Weby shortcut
Banner - História do HC
noticia1260536673.jpg

Artigos da Liga de Hipertensão vencem concurso da SBC

Atualizada em 24/01/12 08:26.
Primeiro e segundo trabalhos classificados em concurso que premiou os melhores artigos da revista Arquivos Brasileiros de Cardiologia são teses médicas da Liga de Hipertensão Arterial da Faculdade de Medicina da UFG. A entrega dos prêmios foi no último dia 12, em São Paulo.

Dois artigos da Liga de Hipertensão Arterial da Faculdade de Medicina da UFG publicados na revista Arquivos Brasileiros de Cardiologia foram vencedores, no primeiro e segundo lugares, em concurso realizado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), com o apoio da Snofi Aventis. O primeiro classificado, tese de Doutorado da médica Cláudia Maria Salgado, que além de integrante da Liga é professora do Departamento de Pediatria da FM/UFG, intitula-se Baixo Peso ao Nascer como Marcador de Alterações na Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial. 

O segundo artigo premiado, também tese de Doutorado, é de autoria da professora de Musicoterapia na UFG Cláudia Regina de Oliveira Zanini  e tem como título  O Efeito da Musicoterapia na Qualidade de Vida e na Pressão Arterial do Paciente Hipertenso.  As duas professoras tiveram como orientador em suas teses o professor  do Departamento de Clínica Médica da FM, Paulo César Brandão Veiga Jardim, que é também o coordenador geral da Liga de Hipertensão Arterial da Faculdade.

A entrega dos prêmios do concurso promovido SBC aconteceu em São Paulo no último dia 12 de dezembro, em solenidade realizada no Hotel Hyatt. Ao concurso concorreram 141 artigos originais publicados, dos quais 20% foram selecionados e 10 indicados como finalistas e desse número foram premiados os cinco primeiros, sendo o primeiro e segundo lugares de autorias de professoras da UFG, ambas integrantes da Liga de Hipertensão Arterial da FM.

A primeira classificada, professora Cláudia Maria Salgado, explica que seu trabalho, que teve como objetivo avaliar possíveis alterações na monitorização ambulatorial da pressão arterial (PA) em crianças com baixo peso ao nascimento (BPN), concluiu que as crianças com BPN apresentaram PA mais elevada e alteração do ritmo cicardiano, com atenuação do descenso noturno. Segundo ela, isso representa um risco aumentado para a hipertensão arterial e doença cardiovascular no adulto. Como equipe de apoio, a professora teve em sua tese a colaboração de Flávio Bittencourt Gonçalves Teles e Mariana Cabral Nunes.

Quanto à tese da professora Cláudia Regina Zanini, buscou como objetivo avaliar o efeito da musicoterapia na qualidade de vida (QV) e no controle da PA de pacientes hipertensos. A pesquisa chegou à conclusão que a musicoterapia contribui para a melhora da QV e do controle da PA, sinalizando que essa atividade representa um reforço na abordagem terapêutica em programas de atendimento multidisciplinar ao paciente hipertenso.

 A elaboração dessa tese, também sob a orientação do professor Paulo César B. Veiga Jardim, contou com a colaboração de equipe de apoio formada por Cláudia Maria Salgado, Mariana Cabral Nunes, Fabrícia Lanusse de Urzeda, Marta Valéria Catalayud Carvalho, Dalma Alves Pereira, Tiago de Souza Veiga Jardim e Weimar Kunz Sebba Barroso de Souza, todos da Liga de Hipertensão Arterial. Os interessados em conhecer os dois trabalhos na íntegra podem acessar http: //socios.cardiol.br/noticias/2009/07122009-premio.asp.  

 

Fonte : Imprensa/FM/UFG

Listar Todas Voltar